sexta-feira, 19 de junho de 2015

A vida é um turbilhão de emoções




Senta-te na beira do tempo, agarra as horas e vive os dias com sofreguidão como se 
fosses renascer em cada minuto.
Olha a vida de frente, abraça-a, agarra-a a ti e sorri, és a princesa do espaço do teu encantamento
Toca-lhe na Alma, invoca, insinua. 
A vida é um desafio que provoca, incendeia, desatina, cria asas que permitem voar para lá dos limites da solidão, dos abandonos, dos desertos, dos murmúrios das areias ora escaldantes ora gélidas. 
A vida é de voos, de ventos, de amanheceres luminosos, de entardeceres de fúria, de noturnos, de risos que enredam e fazem rodopiar num turbilhão de emoções. 
Mas tu, suave princesa do teu espaço de encantamento, angélica, sedutora, divina, esplendorosa, sentada na beira do tempo, vives cada dia como se nascesses em cada minuto.


(Maria Elvira Bento - Blog Brumas de Sintra)




Os sonhos têm luz própria, uma luz que não vem de nenhum Sol, de nenhuma Lua, de nenhum foco. Está em toda parte

(Mário Quintana)

domingo, 7 de junho de 2015

As palavras não conseguem dizer tudo...


Tudo o que é grandioso está além da linguagem.

Quando existe muito a dizer, é sempre difícil dizê-lo. Somente pequenas coisas podem ser ditas, somente trivialidades podem ser ditas, somente o mundano pode ser dito.

Sempre que você sente algo transbordante, é impossível dizê-lo, porque as palavras são muito estreitas para conter algo essencial.

Palavras são utilitárias, boas para o dia-a-dia, para as atividades mundanas. Elas começam a ficar limitadas quando você se move além da vida comum. No amor não são úteis, na prece se tornam completamente inadequadas.

Tudo o que é grandioso está além da linguagem, e, quando você descobre que nada pode ser expresso, então você chegou, então a vida está repleta de grande beleza, de grande amor, de grande deleite, de grande celebração.

Osho, em "Osho Todos os Dias – 365 Meditações Diárias"