terça-feira, 5 de maio de 2015

Amei...



Amei mais do que pensei que um dia iria amar, 
Amei menos do que muitas vezes pensava que amava. 
Mas amei. Intensamente. Perdidamente. Profundamente. Sedutoramente. 
Como só os apaixonados o sabem fazer. 
Amei em luz, em momentos breves, em pura tranquilidade e inarráveis desassossegos. 
Amei em silêncios e em júbilo. 
Amei e flutuei em tempo apaixonante, em tempo de música espalhada pelos nevoeiros, pelos ecos do vento, pela hostilidade dos mares, pelo adormecimento dos mesmos quando, como bilros rendilhados e adormecidos, ficam na praia a beijar areias, pedras, conchas e pés. 
Amei mais do que pensei que um dia amaria. 
Amei na saudade. Na distância, no desespero, nos desvarios dos reencontros. 
Amei quando foste o meu Sol e o riso da minha Vida. 
(Autora: Maria Elvira Bento)




Nenhum comentário: