terça-feira, 5 de agosto de 2014

A cor do silêncio...


Sempre que olhar para alguma coisa azul, para o azul do céu, para o azul do rio, sente-se silenciosamente e olhe dentro desse azul; você sentirá uma profunda sintonia com ele.

Um grande silêncio descerá sobre você sempre que meditar sobre a cor azul.

O azul é uma das cores mais espirituais porque é a cor do silêncio, da quietude. É a cor da tranquilidade, do repouso, do relaxamento.

Assim, sempre que você estiver realmente relaxado, de repente sentirá interiormente uma luminosidade azulada. E se puder sentir uma luminosidade azulada, sentir-se-á inteiramente relaxado. Isso funciona dos dois jeitos.

Osho, em "O Livro Orange"

Imagem por mrhayata

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

A VIDA É UM TURBILHÃO DE EMOÇÕES

Senta-te na beira do tempo, agarra as horas e vive os dias com sofreguidão como se fosses renascer em cada minuto. 
Olha a vida de frente, abraça-a, agarra-a a ti e sorri, és a princesa do espaço do teu encantamento. 
Toca-lhe na Alma, invoca, insinua. 
A vida é um desafio que provoca, incendeia, desatina, cria asas que permitem voar para lá dos limites da solidão, dos abandonos, dos desertos, dos murmúrios das areias ora escaldantes ora gélidas. 
A vida é de voos, de ventos, de amanheceres luminosos, de entardeceres de fúria, de nocturnos, de risos que enredam e fazem rodopiar num turbilhão de emoções. 
Mas tu, suave princesa do teu espaço de encantamento, angélica, sedutora, divina, esplendorosa, sentada na beira do tempo, vives cada dia como se nascesses em cada minuto.
 Autora: Maria Elvira Bento
Fonte: Blog Brumas de Sintra.