domingo, 23 de fevereiro de 2014

Noite de Plenilúnio


Oh! saudação de prata, 
com sorriso mais misterioso que o da Gioconda!
 Lua cheia, que me aparece de repente 
no claro azul do céu noturno, 
entre as afastadas estrelas, e um planeta (saturno?)
Que maravilha, sempre maravilha! 
Uma mensagem minha foi imediatamente lançada
para o espaço pelo meu pensamento, 
encantado pelo espetáculo de luz 
pura e silenciosa. 

(A. de Gusmão)
(18/11/1975, horas depois de um eclípse que não vi)

Um comentário:

Anônimo disse...

Adorei esse texto. O blog é muito bom. Parabéns.