quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Meu sonho de te amar.



Na superfície do teu másculo corpo moreno
irradiado de sol e gotículas de água cristalina,
navegam meus desejos 
famintos de carícias e beijos.

Os teus olhos negros faiscantes e profundos
 como um abismo de prazeres e perigos
fazem-me descer aos subterrâneos de mim mesma,
à parte oculta e à vibração inquietante do meu mágico,
absoluto e inamovível impulso para te amar.

Olho à minha volta, 
aprisionada na fina rede da minha angústia 
de te querer tanto e tanto... 
Perdida no centro de mim mesma, 
envolvida na névoa dos meus sonhos,
gravito livre e alada, leve como plumas
na poderosa imensidão dos séculos.

Tudo isto tem uma beleza luminosa!
Na quietude oblíqua desta hora solar,
 que me envolve, aquece e fascina.
Divago e sonho no meu sonho de te amar,
cristalizo meu momento de inquieta alegria.

Independo do tempo. Sou livre!
Guardo em mim tudo quanto sonhei, 
tudo que foi grande e belo,
realizado ou não, apenas imaginado ou não.
O que importa é que existiu em mim

Zenóbia Collares Moreira


Nenhum comentário: