domingo, 9 de fevereiro de 2014

Desejo...




Hesitante e leve, a tua mão deslisa 
na morna ondulação do meu corpo desnudo...
Entre os teus dedos trêmulos e a minha pele,
percorre, súbito, um delicado arrepiar de lascívia,
um tímido impulso de doce e inadiável entrega.

Na ternura insistente dos teus ousados afagos,
ecoa inaudível o convite a rodopiar contigo
na vertigem delirante do teu ardente abraço.
Vibra em crispações o meu abrasado desejo,
na sôfrega busca da urgência dos teus beijos.

Queima-me a chama da volúpia, busco-te mais ainda
na urgência inadiável da entrega plena,
na busca da completude que só tu me dás. 
Perdemos-nos enfim, exauridos, ofegantes e mudos,
na alegria pagã da plenitude do amor consumado.


(Zenóbia Collares Moreira Cunha)


Nenhum comentário: